Minha Vida
21 de junho de 2012
libcurl.a no Opensuse
7 de dezembro de 2012

Recentemente passei para o OpenSuse.

Curto muito o mundo Debian e o mundo Ubuntu, mas acho que precisava sair do paradigma. Afinal eu estava num SO fantástico (que começou a decair) que era o MacOS.

Sim, tenho um MacBook Pro, mas recentemente tenho pensado em voltar para o Linux, já que não penso de jeito nenhum em ir para o Windows.

Sou da época do Ubuntu 6 e de lá pra cá ele mudou muito, mas muito mesmo. Alguns acham interessante essas mudanças, mas eu não me senti em casa. Então eu decidi quebrar o meu paradigma, sair da minha zona de conforto e me deparar com o mundo suse.

Pois bem, não feliz em sair do debian, decidi sair tambêm do GNOME. Hoje eu estou feliz e contente numa máquina rodando OpenSuse com o KDE4 (thanks to @duodraco).

Vou dizer que algumas coisas me deixaram perdido, outras eu me senti feliz.

Dolphin em vez de Nautilus, yast em vez de apt-get e por ae vai. Mas eu me senti muito feliz quando eu simplesmente precisei recompilar o ANT para poder rodar alguns jobs do trabalho. (sim eu fiquei feliz em baixar o source e compilar manualmente).

Recomendo a todos que quando forem mudar, saiam da zona de conforto, ajuda bastante se declarar burro e não saber como fazer as coisas, pois assim você aprende coisas novas, e vou lhes dizer que to felizaço com o OpenSuse.

2 Comentários

  1. Lucas De Paula Lima disse:

    Zamana, eu acho que vc devia mudar pro Slackware. Isso sim é Linux de macho! kkk Abs

    • rzamana disse:

      Haiuhaiueha… Pode até ser linux de macho, mas eu vou levar muito tempo tendo que compilar tudo…
      Valeu pela dica.
      Vou montar uma máquina virtual pra “brincar” com o Slackware